março 13, 2009

A primeira mordida

Mamãe disse:
"Ontem a Júlia levou a primeira mordida, na escola. Preocupou-me porque a diretora me ligou, explicando e pedindo desculpas. Depois, percebi que é o procedimento padrão deles, mas mesmo assim a dentada foi das boas. O fato é que a Júlia ficou extremamente indignada, sentida, com a atitude do colega, porque não havia feito nada para merecer o ataque. Sem motivo nenhum, foi agredida. Ela repetia sem parar: Eu não bateu nele! Fiquei chateada, não tanto pela mordida em si, porque criança é assim mesmo e essas coisas acontecem, mas por causa do sentimento de decepção da Júlia. Porque ela não agride os outros, e não entende, ainda, porque outros o fazem sem motivo. Porque infelizmente, filha, esse é o começo do mundo real, onde nem sempre as coisas são justas, e às vezes, a punição não tem motivo. Porque sempre vai ter alguém pra te morder quando você menos espera. Desculpe, filha, porque eu não posso te proteger das mordidas da vida."

2 comentários:

Nossa princesinha Katherine disse...

Ai que dozinha Claudia, fiquei com os olhos cheio d'agua.
A gente cuida, protege tanto, pra la fora essas coisas acontecerem.
Mas o bom de ir pra escolinha logo cedo e' aprender a se defender amiga.
Nao vou ensinar a Kath a bater, q isso tbem nem e' da natureza dela, mas tem q ensinar bateu levou, elas ficam mais fortes e nao serao mais alvos faceis.
Mas imagino como isso doi no coracao, de nem estar perto pra defende-la.
Bjos pra vcs.
Claudia e Kath

Tina Lopes disse...

A Nina levou uma dentada exatamente com a mesma idade da Júlia. Eu fiquei arrasada. O menino quase arrancou parte da bochecha. A mãe do menino foi chamada e tals. Acredita qual era o motivo? O menino gosta demais da Nina. Até hoje. Até já se chamaram de namorados... Deixa que passa. Bjk.