dezembro 30, 2011

Pesonilda forever!

Ela ganhou dos avós no aniversário, há poucos dias, uma boneca que fala trocentas frases, que ela mesma escolheu.
Ela ganhou também outra boneca do papai noel, também pedido dela.
Dois dias depois, com quem ela brinca? Peso, a insubstituível...
Às vezes, eu acho que ela prefere a Peso que não fala porque ela mesma é quem faz a voz da boneca, inventando as falas dela...









Ou é porque a Peso usa as roupas dela mesma quando era bebê...








.


dezembro 23, 2011

Fronteiras

Outro dia estávamos no trânsito e vi um carro carregado de malas e puxando uma moto. Comentei com a Júlia que aquela família estava indo viajar, cheia de malas e tal. Chegando mais perto, vi que a placa era de Guarapuava e falei:
- ah, na verdade eles já estão viajando há algum tempo, já vieram de Guarapuava.
- que língua eles falam, mãe?

.

dezembro 22, 2011

Éramos 3

No dia
12 de dezembro, faltando
6 dias para a Júlia completar
5 anos, descobri que nós
3, muito em breve, seremos
4. Ela está muito, muito contente com a novidade!



PS: demorei para contar porque queria ter certeza absoluta antes de falar com ela...

PS2: Ela queria tanto, tanto um irmão, que outro dia, quando dissemos que tínhamos uma novidade, que era que ela ia pra Disney, a resposta foi: " ah, achei que você ia dizer que a mamãe tava grávida..."
Posso com isso?
.

dezembro 18, 2011

5 anos




"Hoje ela fez 5 anos.

Uma menina, não mais um bebê. Carinhosa, engraçada, sarcástica, decidida, temperamental.

Gosta muito de chiclete, de morango, de carambola, de cachorro, de joaninha, de dormir na minha cama, de piscina, de ataque de cócegas, de colo.

Filha, foram 5 anos muito longos e ao mesmo tempo, muito curtos. Que venham outros tantos para vermos você crescer."

Bjos da mamãe.


"Será que o tempo é realmente relativo? As vezes demora demais para passar um dia. As vezes passam 6 meses e você nem percebe. As vezes você se programa para fazer as coisas mudarem. As vezes elas mudam e você não tinha nem se programado. Um ano passa e você nem liga. 2 anos passam e você percebe que teve amigo seu que você não viu. 3 anos passam e o seu corte de cabelo continua o mesmo, com a mesma cor. 4 anos e aquele livro sem ler continua na estante. Mas 5 anos, ah, 5 anos é tempo para todo mundo, inclusive para ver o mundo mudar. É tempo para ter uma história e participar de muitas outras. 5 anos precisa de uma mão cheia para completar. 5 anos é o tempo que a Júlia, a Julinha, alegra a minha vida. E quer saber? Eu não vi o tempo passar." Papai.



FELIZ ANIVERSÁRIO, FILHA!

AMAMOS VOCÊ.







dezembro 06, 2011

Poliglota

Preparando a Júlia para sua primeira grande viagem:
- lá eles falam outras línguas, filha. Então, você não vai entender nada.
- mas quando estivermos só nós 3, vamos falar português, né?


.

a segunda

- mãe, hoje eu fui a segunda a acabar de jantar!
- é mesmo? E quem foi o primeiro?
- nãão, mãe... eu fui a segunda do último...

...

dezembro 01, 2011

Essa semana é a última dela nessa escola. Está crescendo, já é hora de encarar uma escola maior, o jardim de infância está acabando. Mesmo sabendo que será bom pra ela, serão novos horizontes, coisa e tal, é difícil não sentir uma pontinha de tristeza, pois a primeira infância dela já está ficando pra trás. Mais do que isso, é difícil imaginar como será a nova adaptação dela com outra professora. Sei que foi uma decisão bem pensada, mas a tia Silvia foi muito especial nesses dois últimos anos da Júlia por lá. Ajudou a transformar minha menina problemática e implicante (a professora antiga vivia reclamando dela) em uma garotinha interessada, participativa, feliz! Talvez tenha sido o amadurecimento natural dela, mas sempre achei que a Silvia foi importante nesse processo. Ela aprendeu a lidar com o temperamento por vezes difícil da Júlia e soube canalizar isso para coisas boas.
Trocar de escola é mudar de fase, é vê-la crescer... E crescer dói, não dói?
É estranho, porque a gente passa o tempo querendo que eles cresçam, mas aí quando vemos isso acontecer, dá vontade de parar o tempo...
Será uma sexta-feira difícil.
Acho que mais pra mim do que pra ela. Eu acho.

Up date: vexame na porta da escola... (meu)...

.

novembro 29, 2011

O aniversário

Semana passada foi o aniversário da Júlia na escola, um pouco adiantado,
mas era o que dava...
A tia Silvia tirou algumas fotos muito boas!
Soprando a tão esperada velinha de 5 anos....




Toda contente por ser o centro das atenções naquele dia!
Com os amigos: Gabriele, Giulia, Ana Elisa, Anna Mei, Gabriel, Nicolas e Natália escondida.



Aí, com a Isabela, Anna, a Dora e a Giulia!





Eita chamego com a tia Silvia!




Ela adorou a festinha e a farra dos presentes depois!

novembro 28, 2011

Catástrofe!

A Júlia outro dia escutou na TV a palavra catástrofe. E veio me perguntar o que significava. Falei que era quando alguma coisa muito ruim acontecia. Citei como exemplo uma festa em que várias pessoas tivessem caído e se machucado. "A festa foi uma catástrofe!".
No mesmo dia, algumas horas depois, estávamos indo para a escola. Eis que olho para os pés dela e percebo que esqueci de trocar os crocs (que são proibidos na escola), e digo:
- filha, esquecemos de trocar os crocs por tênis!
E ela, sem titubear:
- mãe, que catástrofe!

*********

Ela e o pai gostam de assistir o programa Qual é o Seu Talento, do SBT. Aí, outro dia, tinha lá um cara que imitava a Shakira (de quem ela gosta, por influência da prima Camila). Aí, ela ficou na maior torcida para os jurados aprovarem o cara para a próxima fase. Quando isso aconteceu, ela grita, fazendo com as mãos aquele sinal de "rock n' roll":
- Uhu, Shakira rock n' roll, pai!!!

hahaha

novembro 01, 2011

Júlia, a menina debochada

Estava organizando umas fotos e me deparei com essas: aniversário do vô Bosa, em setembro.
Primeiro, olha a cara dela ajudando a soprar a vela (ou seria: cuspindo no bolo?)





Depois, numa tentativa de fazermos uma foto com os avós e as netas. Mas me diz se a Júlia colaborou e fez alguma cara decente para as fotos??








Mais debochada, impossível...












outubro 26, 2011

Menina do banho

Já estamos treinando a Júlia para tomar banho sozinha. Mas o problema é que ela fica muito tempo cantando, lavando a banheira, tomando água do chuveiro... e esquece de se lavar. Aí, fico no pé, dou tempo pra ela. Tipo: filha, mais 5 minutos.
Outro dia, após os tais 5 minutos ( que já eram bem uns 10), entrei no banheiro decidida a desligar o chuveiro. Ela chiou:
- olha isso, agora vou ter que lavar o sovaco e o braço e a perna tudo pela metade, porque não deu tempo. Não se faz isso com uma criança!!

Só rindo mesmo ; )

outubro 25, 2011

Puro orgulho

A Júlia outro dia me disse:
- mãe, a Bethina foi pra Disney, né?
- sim, filha.
- ai, to com orgulho dela...
(mas o que ela queria mesmo dizer era inveja, ah se era...)

**imagina quando ela souber que a Bethina vai ter um irmão, né tia Ju? Aí vai ser um orgulho só...

setembro 22, 2011

Nat Geo

A Júlia gosta de animais. Na verdade, adora. Na verdade, ama de paixão. Todos. De cachorros a lagartixas, de sapos a crocodilos. Pra ela, todos são fofos! Daí que hoje ela parou no Nat Geo (canal com programação principalmente de bichos) e ficou assistindo um programa sobre crocodilos. Sugeri casa do mickey mouse, clarilú e etc, mas não teve jeito, ficou vidrada nos crocodilos! Vai ser veterinária, só pode!

setembro 14, 2011

mundo cor-de-rosa

Outro dia chegamos em casa tarde e tínhamos um compromisso em seguida. Deixei a Júlia assistindo o Sítio do Picapau Amarelo, que ela adora, e fui tomar um banho rapidinho. Eis que assim que eu saí do banho, ela entra no banheiro com ar sério e diz:
- mãe, sabia que morreram 20 pessoas na Europa??
Perguntei onde ela tinha ouvido isso e ela respondeu que foi o tio da televisão. Logo entendi que o Sítio já tinha acabado e deve ter entrado algum noticiário da TV Futura (que é onde o Sítio é exibido). Antes que me apedrejem, informo que a Júlia não costuma assistir tv sem supervisão. Aliás, foi por isso que ela veio tão impressionada com essa informação, eu acho. Porque eu faço questão de mantê-la em um mundo cor-de-rosa, sim. Não assiste noticiário, nem novela, nem nenhum tipo de programa que não seja adequado ao meu conceito (e programa de auditório com gente rebolando ao som de axé estão entre os excluídos, naturamente. Aliás, axé como tipo musical também...).
Ela não tem que saber, por enquanto, que existem tiroteios, assaltos, assassinatos estúpidos, gente estúpida. O máximo do mal do mundo a que eu permito expô-la (essa palavra existe??) é que tem gente ruim que leva o filho da gente embora (porque né, segurança...) e por isso tem que ficar sempre perto da mãe, não brincar de esconde-esconde em lugares públicos... que tem que dar a mão pra atravessar a rua... ou seja, nível básico primário para crianças. Mas não passa disso. E não vai passar, até onde eu possa controlar. Porque ela é uma criança e não precisa e nem deve estar exposta a esse tipo de informação. Infelizmente, sei que não é um padrão.
E, todos os dias, durante a exibição do Pica-pau na Rede Record, ao meio-dia, é um sufoco. Quando acaba o desenho infeliz, que a Júlia gosta, entra direto, sem intervalo, o programa exibido pela transmissora local (RIC TV, alô, alô, vem cá que eu quero te dar um chute no saco), daqueles bem bacanas cujo tópico principal é sempre desgraça, pancadaria, massacre e tal. Não bastasse isso, eles fazem questão de entrar logo de cara com uma das notícias mais bombásticas como "tiroteio mata 15 nãoseiaonde"...
E aí, sempre que ela vê o pica-pau, ficamos atentos com o horário, pra trocar de canal na hora H...
Triste ter que esconder um pouco o mundo real de uma criança, não? Quem dera não precisássemos...

agosto 27, 2011

Júlia, a perfeccionista

Vendo um desenho do Nick Jr, uma espécie de fábula.
- nossa, mas eles fizeram mal esse cavalo, né mãe? Não parece uma menina?

10 minutos depois, no desenho do Urso Agente Especial
(o urso esqueceu de fechar o zíper da roupa impermeável, pulou na água e molhou-se todo)
- mas como é que esse Urso tongo vai ajudar o menino a se vestir se não sabe nem fechar um zíper??
(tá , essa é em parte culpa minha... esse urso é mesmo muito tongo, gente!)


agosto 26, 2011

A mercenária

Júlia pediu para me ajudar, pois estava etiquetando peças de roupa da loja. Depois de uns 15 minutos de leva e traz de peças, ela pergunta:
- mãe, quanto vale isso que eu estou fazendo?
- como assim?
- isso é um trabalho né? E eu estou trabalhando bastante. Você tem que me pagar!! Vale uns 2 reais?

Será que ando exagerando nas noções básicas de economia e consumo???



agosto 25, 2011

Bullying?

Quando sua filha volta chorando da escola, porque os amigos tiram sarro por conta do sobrenome pejorativo que carrega (pinto)... O que fazer?
1. falar pro seu marido: viu, devia mesmo ter deixado esse sobrenome de fora?
2. socar a cara de cada amigo que tirou sarro?
3. ensiná-la a dizer uns palavrões bem mais cabeludos que "pinto", pra ela poder responder nessas horas?
4. Dar colo, agradar e ensiná-la a aguentar isso ad infinitum???

Saco, achei que ia demorar um pouco mais pra isso começar.
E nem tinha percebido que era por isso que ela andava com uma conversa de mudar de nome e sobrenome... (o escolhido era Gabriela Strogonoff...)




agosto 12, 2011

Tudo azul





Todos cantem com a Júlia:



- Tudo azul, todo mundo nu... (Lulu Santos by Julica)...



Adoro vê-la cantar isso.


E reparem nas batidinhas no violão, que é um detalhe importante!







video




agosto 11, 2011

Rápidas

- Mãe, não precisa ter medo, isso não é assustante!

***

- Como que o engesseiro faz pra dar "enjeção"?

***

Na festa de aniversário do Rafa, demorando pra subir na tirolesa e o pai pergunta:
- filha, tá com medo de subir?
- não, só não estou ainda com coragem!

***

Colocando um vestido de veludo:
- mãe, fico moderna com esse vestido, né? E esse detalhe dá um "tchan" na roupa!


; - )



julho 31, 2011


Julia na festa junina na tia Elaine, no encontro mensal da turma. Teve muita brincadeira, as crianças se divertiram. Mas ela gosta mesmo é de pegar a nenezada no colo!

Com o Bruninho!




E com a Bruna, de caipira!!!




Estivemos uns dias na chácara do vovô Bosa, que ela adora.

Aqui, com a gata "tigrinho".





E com as primas, na hora de dormir. Aproveita filha, enquanto suas primas ainda brincam com você.












julho 17, 2011

As coisas que ouvimos quando temos filhos

As perguntas e comentários tem sido das mais variadas e inesperadas, ultimamente.
- mãe, pinhão fica velho?
- mãe, cobra é mamífero?
- mãe, baleia é mamífero? (porque agora está na fixação de saber quais os bichos que mamam)
- mãe, não gostei do seu cabelo novo, você ficou com cara de tonga. (porque - notem - ter filhos nem sempre faz bem para o ego)

***

Ter mudado os rumos profissionais fez bem para o relacionamento mãe e filha. Estamos muito grudadas. Ela adora saber que estou praticamente à sua disposição todas as manhãs. E, nessas férias, estamos curtindo juntas também: cinema, parque de bolinhas... Sou uma mãe de férias também!

; - )

***



junho 04, 2011

Muitas!

Esses últimos tempos tiveram muitas novidades né? Ganhei mais dois nenéns pra apertar: a Bruna e o Marcelo, já passou a páscoa, o dia das mães (que esse ano foi legal, me apresentei bonitinha!) E outro dia, eu convidei as minhas amigas da escola pra virem brincar em casa num sábado e foi a maior farra! Demos uma canseira na mamãe, mas foi legal!!

Aí, fazendo careta: Isabella, Anna Mei, Eu, Julia Montini e Ana Elisa!!




Lanchando.




Aqui, fazendo uma sessão de fotos de pijama, logo de manhã. Mamãe pedia pra eu fazer cara de linda, de princesa, mas olha só o que saía...
Só cara de pau mesmo...







Preparada para a Páscoa, de coelha.








Conversando com a coelha, no shopping.






Com a tia Silvia, na escola.






Fazendo pose, com minha saia (e meu bronzeado) da Bahia.











junho 03, 2011

Tia Lu

E, em fevereiro, teve a visita da tia Lu doida, que trouxe uma tonelada de bichinhos pra mim!!!














Mundo moderno

Outro dia estávamos almoçando e a Júlia começou a divagar sobre os colegas da escola:
- mãe, o pai e a mãe da Isabela moram separados, né?
- aham
- e o pai e a mãe do Eduardo também né mãe?
- aham
- e você e o pai, quando vão se separar?

(assim, com a mesma cara de quem pergunta o que vai ter pra jantar hoje...)

PS: aí eu disse - filha, olha pro seu pai e vê se ele tem cara de que vai se separar da mamãe!!

junho 02, 2011

O Marcelo!

E, ainda na linha tirando o pó... fotos do Marcelinho, da tia Ju (que é nossa fiel leitora, né tia Ju?) e do tio Wallace!!!!
Daqui a pouco essa nenezada vai estar bagunçando muuito nossos encontros mensais!! Hahaha.















junho 01, 2011

Atrasadas!

Gente, tirando um pouco o pó do local, vamos às "antigas", já que eram novas já faz tempo...
Fotos com a Bruninha, da tia Ela e do tio Bruno, que já tá uma gordinha bem maior do que essa foto aí, mas enfim...
Isso foi em janeiro!!










abril 14, 2011

Lá fora está chovendo

Gosto de cantar e ensinar músicas pra Júlia, de vez em quando. Quando ela acorda meio mal-humorada, já percebi que ao invés de brigar com ela e passar sermão, se eu pegá-la no colo e sair pela casa cantarolando, o emburramento logo passa. Acho que porque ela gosta de música e, principalmente, de cantar. Hoje de manhã, enquanto eu preparava um nescafé com pão integral pra mim - ela sentada na bancada da cozinha, comendo seu pãozinho (de bom-humor) - comecei a cantar: - Lá fora está chovendo, mas assim mesmo eu vou correndo só pra ver o meu amor... Ela me interrompe: - Mas mãe... se tá chovendo, porque você não vai de carro? Nosso café da manhã acabou em risadas.... PS: esse blogspot tá ficando muito chato com esse negócio de não obedecer os espaços e deixar meu texto num bloco único...

abril 08, 2011

Blogagem coletiva - maternidade real!

Pegando carona no tema “construção de maternidade Irreal”, daqui, pensei no quanto isso pode nos frustrar e chatear no dia-a-dia. Penso às vezes que certas coisas relacionadas à maternidade são mantidas em segredo pelas mães, para preservar a espécie humana da extinção.

Como comentou a Carol, no post linkado acima, a mídia só reforça mães lindas, magras, felizes, desencanas e tranqüilas. E a gente fica aqui, do lado de fora da vitrine, pensando: como é que elas conseguem?

Para mim o problema nem é só o massacre da mídia falando da boa forma dessa ou daquela, depois que acabaram de parir. A sociedade também concorda e basicamente cobra isso da gente. Por exemplo: nunca ninguém tinha me dito que quando chegamos da maternidade, a barriga não sumia assim – puf! Ela fica lá, meio inchada, meio mole, e vai diminuindo com o tempo. As roupas de grávida, portanto, ainda permaneceram em cena durante os primeiros meses de vida da Júlia, para minha surpresa. Não bastasse esse susto e o fato de eu estar me achando horrorosa, ainda tive que conviver com a intolerância alheia. Querem ver?

No dia em que cheguei do hospital ouvi de alguém da família: puxa, mas a barriga ainda tá meio grande, né? Tudo o que eu precisava ouvir, não acham? Com os hormônios em estado de montanha-russa, chorei à noite.

Exatos 6 dias depois de parir minha filha, na noite de natal, fui chamada de gorda por uma pessoa da família. Pior. Ela disse que agora era a magra, e eu a gorda. De novo, chorei. Ou seja, não basta a mídia te sufocar com informação de mundo irreal, mas as pessoas próximas também fazem o favor de te botar pra baixo cobrando magreza, beleza, luminosidade e serenidade, por favor!

E é aí que começa a grande verdade de ter filhos: tudo é bem diferente do que você imaginava. Sim, tem a parte linda e maravilhosa. Essa, todo mundo informa e dissemina. Mas a parte difícil você só descobre depois.


Esse post faz parte da blogagem coletiva sobre maternidade real.


abril 07, 2011

Dia do aniversário no túnel do tempo

7 DE ABRIL, 1986 - AOS 10 ANOS. Acordei por volta das 8 e meia, com minha mãe me dando parabéns, um café da manhã e um presente especial. 7 DE ABRIL, 2004, AOS 28 ANOS. Acordei por volta das 8, com um beijo do marido, um café da manhã e um presente especial. 7 DE ABRIL, 2011, AOS 35 ANOS. Acordei às 7 e meia com minha filha gritando: Mãããe, quero fazer cocô! PS: eu juro que to dando espaço nesse texto, mas o blogspot tá afim de manter tudojuntomisturado...

abril 01, 2011

Branca de Neve

Mamãe e papai trouxeram essa peruca de branca de neve pra mim, na última viagem.

Não fiquei o máximo?

março 16, 2011

As fotos da Bahia

Antes tarde que mais tarde, não é minha gente?
Morro de SP é sensacional, um paraíso onde você esquece do mundo e o único problema é saber que horas sobe a maré. Um tanto difícil chegar lá... Avião, ônibus, barco, carrinho de mão... tem transporte pra todo gosto mas, aaaah, vale cada minuto do empenho.

Júlia com sorrisão. E dava pra ser diferente com essa paisagem?



Ela e o pai na maior diversão, pegando peixinhos. Aliás, era isso o dia inteiro!






Vida difícil... dá pra ficar por lá um mês??




Paisagem sensacional. Nossa câmera é simplesinha... mas o lugar garante as fotos lindas mesmo. Aí, nas piscinas naturais, depois que a maré baixou. Tudo isso depois some, quando o mar volta a avançar, morno e tranquilo...

















Passeando na vila, comprando cocada!
Olha a cara de bronze do trio. (sim, estou bronzeada, dá licença?)








Ai ai... depois dessas férias por lá, vai ser difícil ir pra outras praias, viu?







março 14, 2011

A pergunta dos bebês - já...

Então, já chegamos à pergunta: como se formam os bebês na barriga... pois é, aos 4 anos e 2 meses. Bom, como a pergunta foi como se FORMAM e não como ENTRAM, foi fácil. Comparei com uma semente de árvore, que cresce e se transforma. Aí ela me pergunta:
- mas mãe, eu tenho uma semente de bebê na minha barriga?
- não filha, só adultos têm.
- ah, entendi... é que nem espinha!
Pronto. Assim como só adultos tem espinha, só eles tem semente de bebê. Por enquanto vamos deixar ela pensar que a semente brota sozinha, tá? Pode ser?

Galo na cabeça

Ontem a Júlia escorregou no corredor e deu com a testa na quina da porta. Por pouco não cortou, mas o galo inchou e arroxeou na hora. Passamos gelo, pomada, agradamos.
Ela riu quando eu disse que o galo iria cantar. Aí, foi no espelho ver o estrago e perguntou:
- Mãe, amanhã vai ter o galo na minha cabeça ainda?
- Acho que sim, filha, mas vai estar menor.
- Mas não vai sumir né?
- Não
- Ah, bom, porque quero mostrar pra tia Silvia na escola...

Tive que rir.

março 13, 2011

Deslembrando algumas coisas

Adora a lógica gramática da Júlia, às vezes.
Outro dia, conversando com o pai dela:
- Pai, quando você corre na rua, como você não se perde na cidade?
- Porque o pai já conhece o caminho, filha.
- Mas você não "dislembra" como chega em casa?

Adooooro.

: )

fevereiro 08, 2011

Rápidas

A Bahia estava uma delícia, ninguém queria voltar... mas o trabalho estava acumulado após a volta. As fotos da viagem chegam por aqui essa semana, prometo!
Enquanto isso, duas rápidas da Júlia:
1. O pai dela mostrou um cacau pra ela e perguntou: adivinha o que fazem com o cacau, filha?
Ela, rápida: - protetor labial!
2. Fazendo birra, porque não queria caminhar (é sempre a nossa briga quando saímos, mesmo que seja um trecho pequeno, ela sempre quer colo), sentou na calçada, emburrada:
- Porque vocês quiseram ter uma criança pra depois não cuidar dela?

(oi? A pré adolescência já chegou?)

janeiro 20, 2011

Brunão

Então, sempre postamos fotos dos novos bebês dos amigos e esse tava faltando!
Olha que bonitão o Bruno do tio Guilherme e da tia Mema!
Essa foto foi tirada no mês passado, na tia Elaine!



janeiro 14, 2011

A menina que adora bichos

A Júlia adora bichos. A-do-ra. Puxou o avô materno, só pode. Porque eu e o pai dela não somos muito de bichinhos, não. Aí, já teve tudo o que conseguiu (o cachorro ela ainda está tentando e nós vamos enrolando...): peixe, joaninha, besouro, abelha, formiga, minhoca, lagosta... (sim, ela tem um lagostim de água doce, em um aquário lá na vovó). E tudo que é inseto que ela vê no chão, quer pegar e por em um potinho pra levar pra casa. Na chácara do avô, não se aguenta: beija o cavalo, corre atrás dos carneiros, persegue os quero-queros. Mas ela é meio Felícia (aquela garotinha do desenho que falava: " vou te beijar, vou te abraçar, vou te apertar, vou te esmagaaar", lembram?) soca, puxa, estica, aperta e, muitas vezes, acaba matando os insetos de tanto cutucar. Hoje, de férias, dormiu na madrinha e está lá brincando com as primas. Liguei para saber como estava e ouvi uma Júlia histérica, porque meu pai tinha acabado de chegar de caminhonete com 2 carneiros na carroceria. Ela ia e voltava perto do telefone, gritando para a madrinha ir lá ver os bichos. Tomara que lembrem de tirar fotos!

janeiro 12, 2011

Ano-novo e praia! Ou melhor praia e ano-novo!

Depois do meu aniver, teve o papai noel, que deixou meu quarto entupido de presentes!

Aí, na casa da madrinha, no dia de natal.

Ano-novo na minha casa! Fazendo pose antes da galera chegar...




Com as vovós e as primas, bagunçando no sofá.


Com as primas e mamãe.




Mas antes do ano-novo, fomos dar uma voltinha em Floripa, pegar um sol, brincar na areia e descansar!















Agora, estamos em contagem regressiva para as férias de verdade. A Bahia nos espera!!
Mas sóóó no final de janeiro...