dezembro 28, 2009

Meu aniversário again!

Daí que o papai e a mamãe fizeram um bolinho da Hello Kitty e encheram uns balões para cantarmos parabéns no dia do meu aniversário, com as vovós, vovôs, padrinhos, primas, titios e o Rafa, meu amigão.
Eu tava com uma roupa mega bacana, mas aí chegou a fantasia da branca de neve, que a vovó Dalva comprou. Imagina se eu resisti?











dezembro 18, 2009


3 anos hoje!
Na maior parte do tempo, parece que foi ontem.
Mas às vezes, parece que foi em outra vida. Já não consigo lembrar como é o cheirinho de um bebê, ou o som de um resmungo.
Pois não temos mais um bebê em casa, temos uma pequena mocinha, que nos encanta com seus chamegos nos rompantes de carinho e nos faz rir com suas graças inesperadas.

Moleca, na maioria das vezes, que pula, se joga no sofá, bagunça a casa toda, apronta uma pequena traquinagem e vem com uma cara engraçada, um meio sorriso de "não fiz nada" e que a entrega na hora! Que provoca, que é sarcástica, mesmo tão pequena, e que também percebe fácil quando estamos tirando com a cara dela.

Mocinha, às vezes. Perua, cheia de querer passar batom, perfume, esmalte. Que dá escândalo quando eu não deixo colocar aquele sapato ou aquela sandália que são liiindos, porque machucam o pé. Vaidosa, que sai toda contente com a roupa nova, se achando a criatura mais linda do planeta (e não é?).

Bebezona, de vez em quando, que ainda dá pequenos e escassos pitis porque foi contrariada, que chora sentida, magoadíssima porque não pode comer a dentadas a peça do queijo e tem que esperar chegar em casa, para cortarmos em pedacinhos.
Que ainda deixa escapar um ou outro xixi na cama, mas acorda envergonhada quando molhada. E orgulhosa, quando sequinha.

Que está crescendo, é verdade, e deixando os pais bobos igual criança.
Parabéns, Júlia!
Mamãe e papai são muito felizes e orgulhosos de tê-la como filha!

dezembro 17, 2009

A apresentação de balé

Mamãe tinha esquecido de postar a minha primeira apresentação de balé da escola. Mas papai cobrou, então tá aí. Mamãe não conseguiu salvar muito porque eu fiquei meio escondida atrás da Ana Mei a apresentação inteira (sou sempre a terceira da direita pra esquerda). Notem que estou mais preocupada com a saia e com o enfeite do arquinho no cabelo que com a apresentação em si. E mamãe notou a minha cara meio orgulhosa, meio envergonhada, ao entrar e vê-los ali sentados me esperando...

video

dezembro 16, 2009

Atraso

Saímos atrasadas. Lei de Murphy, tinha mudança no prédio. E taca descer as escadas com a Júlia pela mão. Mais atraso. Daí que deixei a Júlia na vovó Dalva e saí esbaforida. Ela, observando, disse:
- vó, o chefe bravo da mamãe vai perguntar "o porquê da atrasância".
Rá! Adorei a complexidade da montagem gramatical.

PS: não tem chefe bravo - eu inventei isso pra ela não querer vir trabalhar todo dia comigo. Aí, quando ela resolve que quer ir junto, eu digo que o chefe bravo que não gosta de crianças tá lá...

dezembro 11, 2009

Tia Lu!

E teve a visita da tia Lu, que veio para o aniversário da vovó! Olha a gente na maior conversa, enquanto a tia arrumava o meu cabelo bem bonito.





E abrindo a caixa da boneca enorrme que a tia Lu me deu!








Fazendo festinha com a vovó, no dia do aniver dela.









Falta 1 semana para os meus 3 anos!

Então, né gente! Semana que vem é o meu aniversário. Esse ano vai ter só bolinho lá em casa, a festa eu já fiz com os amigos da escola.
Eu ando com fixação em bruxas. Daí, outro dia, fomos lá no bosque do Alemão, onde tem a casa com a bruxa que conta histórias (bruxa boazinha, tá?).
Chegamos fora do horário da bruxa, mas a mamãe aproveitou a minha pose pra tirar uma fotinho.


E está chegando o natal, então mamãe está fazendo umas caixinhas bonitinhas para presentear algumas pessoas. Essa daí, que eu ajudei a pintar, a gente deu pra tia Ivana!




Olha a minha cara de malandra!








dezembro 04, 2009

Cor-de-rosa

Quando levo a Júlia pra escola, temos várias conversas engraçadas. Outro dia, ela questionou porque a minha professora de pilates - a Carla - não era preta. Explico: na escola dela tem uma professora chamada Carla, que é negra. Expliquei que o nome e a cor das pessoas não tem relação alguma.
- As pessoas têm cores diferentes mesmo, filha. Tem gente branca, tem gente preta...
E ela, rápida, completou:
- Gente "cô di rosa"...
Dá pra não rir?
Tá, depois expliquei que não, não tem gente cor-de-rosa.
Se bem que, eu, depois de umas horas no sol sem protetor...

dezembro 03, 2009

Montagem

Eu não tinha publicado todas essas fotos aqui que fiz outro dia, numa brincadeira com a Júlia, porque ficaram meio desfocadas. Mas com o preto e branco da montagem que a vovó Dalva fez, disfarçou e ficou bacana. Detalhe para as caras marotas da Julica.



dezembro 02, 2009

Avaliações trimestrais

A escola da Júlia tem 3 avaliações no ano. A avaliação vem acompanhada de algumas atividades desenvolvidas em sala, com base nos temas propostos para a turma. Além de informar se a criança teve desenvolvimento em várias áreas, em uma espécie de relatório, tem ainda uma avaliação pessoal da criança, feita pela professora.
Agora que recebi a terceira avaliação, achei engraçado publicar aqui.
1. Avaliação primeiro trimestre:
A Júlia é uma criança carinhosa, meiga e comunicativa. Apresenta um vocabulário rico e espressa-se com facilidade. É curiosa, pergunta sobre tudo. Adora cantar e ouvir histórias infantis. É participativa e geralmente enriquece as aulas com os seus relatos. Não gosta muito das atividades de colorir e desenhar, dispersando-se com facilidade. Não apresentou dificuldades cognitivas. Seu comportamento é bom, é obediente e muito prestativa com seus amigos, mas em alguns momentos mostrou-se um pouco impulsiva, chegando a morder e bater nos amigos. Depois dos cometidos, fica muito sentida, se desculpa e dá beijos nos mesmos. Esta questão vem sendo trabalhada dia-a-dia e ela tem demonstrado avanços, porém se faz necessário continuar estimulando-a.
A sua adaptação foi um pouco tumultuada no início, porém hoje mostra-se segura entre os seus colegas e com as professoras. Em geral alimenta-se bem.
Ou seja, no começo, ela teve algumas alterações de comportamento, nada grave.
2. Avaliação segundo trimestre (preparem-se):
Neste trimestre a Júlia continuou apresentando um bom desenvolvimento. Participou das vivências e atividades de registro propostas mostrando-se muito curiosa, questionando o "porque" de tudo. Verbalmente expressa-se muito bem e com grande facilidade, entretanto não consegue utilizar-se do diálogo como meio para a solução dos pequenos conflitos com os colegas, dividir e partilhar materiais e objetos.
Mostra-se ainda muito autoritária (a quem puxou essa menina? : - r ) não aceitando qualquer opinião diferente da sua. Quando surgem estas situações, têm resolvido-as na base da força. Arranca objetos da mão dos amigos, bate, morde (!!) quem estiver por perto, na tentativa de resolver a questão e quando percebe que não consegue alcançar seu objetivo, finge chorar gritando alto na tentativa de chamar a atenção para si. (ah, se a Globo descobre...!)
Procuramos conversar e mostrar outras possibilidades para a solução dos conflitos cotidianos (é importante que os pais reforcem esta questão em casa também (temos reforçado, não imagina como!!)).
3. Avaliação terceiro trimestre:
Neste trimestre a Júlia apresentou um bom desenvolvimento cognitivo, boa atenção/concentração/memorização, realizando suas atividades com empenho, dedicação e capricho. É uma criança carinhosa e atenciosa com os amigos. Adora ser prestativa com os mesmos.
Demonstra certa liderança em suas atividades, mas se frustra se não consegue o que quer ). Em alguns momentos apresentou dificuldades em aceitar as pequenas regras e limites necessários para o bom convívio escolar (geralmente nos dias em que ela está mal humorada), bem como não divide brinquedos e materiais de uso comum da sala (aiaiai).
Adora ouvir histórias e brincar na casinha de bonecas.
Continua se fazendo necessário o reforço familiar no que diz respeito a imposição de regras e limites claros para a Júlia, bem como o não relaxamento diante de suas atitudes imediatistas.
Tenho certeza de que no próximo ano avançará ainda mais.
Enfim, até fiquei satisfeita com o resultado do terceiro trimestre, visto o que veio no segundo. Fiquei realmente furiosa com a segunda avaliação (que fique claro - com o comportamento dela, não com as considerações da escola). A Júlia não é uma criança fácil, mas também não é das mais difíceis. Acho que fica na média. Precisa de uns castigos e duras reprimendas às vezes. E é teimosa. E muito. Tem dias que ficamos numa luta de uns 15 minutos até ela dizer "por favor" para ganhar um simples suco ou colocarmos o dvd pedido.
Confesso que com essas avaliações ou quando ela dá um piti público (sorte que eles não são muito comuns, ela prefere espetáculos caseiros...), eu sempre penso: esse povo deve achar que eu sou uma banana com ela. Mas enfim, acho que estamos fazendo um bom trabalho, na maioria das vezes. O que não exclui, naturalmente, um ou outro deslize. Mas quem disse que educar é fácil?

dezembro 01, 2009

O Enzo!!

Mês passado fomos visitar o mais novo integrante desse mundo: o Enzo! Mamãe não postou antes porque a tia Kelly, mãe do Enzo (e detentora das fotos abaixo) demorou pra mandar as fotinhos pra gente. Mas mamãe entende, viu tia Kelly? Bebês dão um trabalhão e nunca sobra muito tempo.
Olha a minha cara de contente, do lado dele!!!





Acho que nunca tinha visto um bebê assim tão novinho, afinal, quando o Rafa e a Bethina nasceram eu também era um bebezinho!!!