novembro 08, 2010

Tirando o pó desse lugar

Então né gente. A pessoa pisca e lá se vão mais de 2 meses sem uma passadinha aqui. Muitas coisas aconteceram nesse período.
Eu e o pai da Júlia passamos quase 15 dias longe dela. Eu já tinha passado 9 dias longe, a trabalho, mas esse foi prova de fogo. Foi bom, foi ruim, foi bom, foi ruim. Assim mesmo, com altos e baixos. Bom porque andamos muito e eu não conseguia imaginar a Júlia encarando nossa maratona diária de turista. Ruim porque toda vez que eu via uma coisa legal pra criança queria ela teletransportada pra lá, só pra ver a cara dela diante de um parque bacana, uma ossada de dinossauro, uma mega loja de brinquedos... enfim, sobrevivemos todos.

Outro dia ela estava chateada, dizendo que era uma bruxa triste porque não tinha um castelo, vejam só. Então eu peguei umas sacolas de papelão, desmontei, fiz umas torres meio toscas, coladas com fita crepe - uma verdadeira obra de arte! - e colei na casinha da Fisher Price que ela tem. Enquanto fazia isso, ela chegou perto, me abraçou, me deu um beijo e disse:
- Muito bonita essa sua atitude, mãe!
Posso com isso? Quase esmaguei. Depois descobri que a tia da escola sempre fala isso quando as crianças fazem algo que ela aprova.
Mas - ah - é fofo, né?

Um comentário:

JUJUBIS disse...

Júlia que saudades de notícias suas.
Diz pra sua mãe que quero saberda viagem dela. Lembrei dela na época.
E vc, já tá planejando sua festinha de 4 anos ? Tá ficando véia hein menina !
Beijos